Psoríase Alba: como controlar os sintomas e ter qualidade de vida?

Psoríase: Psoríase Alba: como controlar os sintomas e ter qualidade de vida? 1

Nos dias de hoje, o conhecimento é uma das principais maneiras para manter a qualidade de vida e o bem estar. Afinal, uma pessoa bem informada se torna muito mais capaz de reconhecer os sinais emitidos pelo próprio corpo quando alguma coisa não está bem. E, por acaso, você já ouviu falar da psoríase alba?

Basicamente, a psoríase é considerada uma doença que causa inflamações cutâneas e se apresenta com o surgimento de placas cobertas com crostas esbranquiçadas e grossas. De modo geral, as partes do corpo humano mais acometidas por esse mal são as chamadas de zona de atrito: o couro capilar, os joelhos, os cotovelos e as plantas dos pés e das mãos.

No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já divulgou que qualquer área pode ser afetada, uma vez que se refere a um mal crônico e que se manifesta através de surtos e períodos de remissão. Ou seja, a doença tende a ocorrer eventualmente. Infelizmente, ainda não se conhece uma cura definitiva, só que a ciência já encontrou meios de controlar a doença.

Vale salientar ainda que a psoríase não é uma doença passa entre as pessoas, uma vez que não é contagiosa e se caracteriza por um problema benigno. Além disso, cerca de 3% das pessoas ao redor do planeta precisam enfrentar os efeitos gerados pela doença no seu dia a dia. A afecção na pele se inicia entre a segunda e terceira década de vida em boa parte dos casos.

O que é a psoríase alba?

Com relação a psoríase alba, essa é uma enfermidade que desencadeia marcas brancas, ásperas e com descamação bastante fina na pele da pessoa em questão. Até a atualidade, os médicos ainda não sabem esclarecer diretamente os fatores que causam essa doença.

Todavia, essa enfermidade acomete pessoas com alergia e acaba por evoluir para marcas hipocrômicas. Isso quer dizer manchas com pouca ou nenhuma coloração no rosto, nos braços e no peito. Sendo assim, a psoríase alba tem muito a ver e acaba por resultar no ressecamento da pele do paciente.

Os sintomas da psoríase

As áreas afetadas pelas lesões da psoríase mudam de um paciente para o outro. Além disso, há diversas variações da doença. Em boa parte das situações, se trata de uma manifestação no couro capilar, só que também pode se manifestar como a psoríase ungueal, a psoríase no palmo-plantar, a psoríase alba ou ainda a psoríase invertida. Neste contexto, a doença surge em regiões com dobras ao invés dos locais de atrito, como os joelhos e os cotovelos.

Há ainda formas mais incomuns e severas como a psoríase em gotas, a eritrodérmica (um modo generalizado que afeta mais de 90% do corpo humano) e a versão pustulosa. Nesse caso, o paciente sofre com pústulas amarelas tanto nos pés quantos nas mãos. Além disso, 20% dos pacientes acaba por sentir muitas dores nas articulações. Esse problema é chamado de artrite psoriática.

Por isso, é indispensável compreender que a psoríase se manifesta de forma cíclica, progride de modo inesperado e se apresenta de formas diferentes de uma pessoa para a outra. Ou seja, essa é uma enfermidade que some depois de alguns meses e, ainda pode voltar a aparecer até anos depois praticamente sem uma explicação.

Como controlar a psoríase alba na sua vida?

Conforme dito anteriormente, ainda não se conhece um tratamento que pode eliminar todos os resquícios da psoríase alba na vida de um paciente. Já que o processo é clínico e estabelecido de acordo com o surgimento e as particularidades das marcas a cada lesão. Em contrapartida, há muitas alternativas a disposição para reduzir e até suavizar as manifestações dessa doença.

Para conseguir essa redução nos sintomas, o tratamento costuma se concentrar tanto na utilização de cremes quanto de pomadas nos locais atingidos. Portanto, o paciente deve aplicar o produto em cima das marcas com a intenção de auxiliar a hidratação da pele já bastante ressacada visando diminuir a sensação de coceira.

Em outros momentos, se torna indispensável encarar testes laboratoriais ou até realizar uma biópsia da marcha para encerrar qualquer chance de ser uma outra enfermidade. Já para fases mais acentuadas da doença, a fototerapia surge como uma possibilidade com os seus dois tipos: a puvaterapia e a fototerapia por UVB (raios que são semelhantes aos raios do sol).

No entanto, os especialistas ainda podem recorrer a uma intervenção medicamentosa com ingestão oral e até a recomendação para injeções. Na atualidade, a medicação mais adotada faz parte do grupo dos retinóides, metotrexato, ciclosporina e bioterapias.

No fim das contas, o ideal para superar uma psoríase alba é contar com o suporte de um médico de confiança na primeira constatação de marca estranha na sua pele. Já que o diagnóstico antecipado é essencial para a manutenção da sua integridade física e mental.

A PsoriOff desenvolveu uma loção formulada nos Estados Unidos e recomendada por dermatologistas, agregando em um único produto mais de 10 componentes eficazes para reduzir o inchaço, a vermelhidão, a descamação, coceira e espressura das feridas. Além disto, irá previnir a recorrência dos sintomas da psoríase.

O PsoriOff não tem necessidade de prescrição médica e pode ser utilizada em qualquer região do corpo, de fácil aplicação e com resultados visíveis com poucos dias de uso!

Conheça esta inovadora loção em: www.PsoriOff.com.br


Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Produtos

Cadastre-se em nossa newsletter

Fique por dentro de todas as novidades em seu e-mail
Endereço de email inválido, favor corrigir.
Endereço de email já cadastrado.
The security code entered was incorrect
Obrigado por se cadastrar!
Add to cart